Homeopatia e Saúde Integrada

A Homeopatia é uma especialidade médica muito confundida com Terapias Alternativas ou Fitoterapias. Já na Grécia Antiga a Medicina possuía duas correntes de tratamento: princípio dos contrários princípio dos semelhantes. A Alopatia bem como a Fitoterapia buscam suprimir sintomas com substâncias contrárias ao que se apresentam: antiinflamatórios, antiácidos, antitérmicos, antidepressivos e por ai vai.

Samuel Hahnemann, precursor da Homeopatia, em 1796, baseou-se no tratamento pela Lei dos Semelhentes, ou seja toda substância capaz de provocar sintomas numa pessoa sadia pode curar uma pessoa doente.

As pesquisas dos medicamentos homeopáticos são sempre realizadas por experimentação em indivíduos humanos e sadios (diversas idades e ambos os sexos). Os sintomas mentais, gerais e físicos são colhidos e registrados para compor a Matéria Médica dos medicamentos. Também como fazia Hahnemann há um registro da história do paciente: doenças familiares, sentimentos, sonhos e etc.

No início da Homeopatia o tratamento era realizado com doses ponderais isto é, mensuráveis porém notou-se que muitos indivíduos se intoxicavam com os medicamentos . A saída foi diluir e dinamizar os medicamentos na tentativa de minimizar as intoxicações. Atualmente existe um procedimento na farmácia homeopática para a manipulação do medicamento.

O médico homeopata para encontrar o medicamento certo busca compreender a totalidade sintomática característica do indivíduo. Busca na sua investigação colher sintomas físicos, sintomas gerais e sintomas mentais.

Na consulta tem como objetivo colher e modalizar os sintomas levando em conta quando começou, horário de aparecimento, os fatores desencadeantes e etc. Considera também o modo como o paciente se relaciona consigo e com o meio. Este tipo de abordagem impede a fragmentação do paciente pois busca integrar os diferentes órgãos do corpo. O ser humano é visto de forma holística, um todo que não se separa em partes. O equilíbrio e a saúde vêm da integração e não da fragmentação das partes.

Uma dor de cabeça, tristeza, perda de memória é vista para cada paciente de forma singular. Não há um remédio para cada patologia mas sim um remédio para cada sujeito.

Dr. Semy Kirillos Sauda