A Alimentação e o Mundo Moderno

O ato de se alimentar vai além da necessidade fisiológica, está relacionado também com valores culturais, sociais, afetivos e sensoriais. Atualmente, por causa da rotina diária de trabalho, estudos, filhos e falta de tempo aliados a acessibilidade e praticidade dos alimentos prontos e industrializados, as pessoas cozinham e consomem cada vez menos alimentos de “verdade”. Os refrigerantes substituíram os sucos naturais de frutas e até mesmo a água e os biscoitos recheados e salgadinhos são mais aceitáveis pelas crianças dos que as frutas, legumes e verduras. Estudos demostram que o consumo frequente de alimentos e bebidas processados pela população é um fator que aumenta a prevalência de obesidade e doenças crônicas como Diabetes Melitus tipo 2, dislipidemias e hipertensão arterial. A alimentação deve ser equilibrada, ou seja, ter qualidade e quantidade certa, para isso procure sempre a orientação de um profissional capacitado. Veja alguns passos para uma alimentação saudável.

– Estabeleça horários!

Procure manter os mesmos horários e os intervalos regulares entre as refeições. Faça pelo menos 5 refeições diariamente. Não pule as refeições.

– Aumente e varie o consumo de frutas, verduras e legumes!

Consuma diariamente frutas, legumes e verduras. Torne sua refeição harmônica, saborosa, colorida e variada;

– Atenção no preparo dos alimentos!

Prefira cozinhar as verduras e legumes no vapor ou na água, sem adição de óleo. Em geral, utilize óleos/gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades. Evite temperos industrializados, dê preferência aos temperos naturais (orégano, manjericão, coentro, salsinha, cebolinha, manjerona, salsão, alho, cebola, cúrcuma, alecrim, etc). Carnes grelhadas, assadas ou refogadas são ótimas opções, evite frituras. A higienização das mãos, utensílios e dos alimentos são extremamente importantes para garantir uma alimentação segura e livre de contaminações.

– Diminua ou evite o consumo de carnes processadas e alimentos ultraprocessados!

O consumo frequente de carnes processadas como linguiça, salame, mortadela, salsicha, presunto e bacon pode aumentar o risco de desenvolvimento de câncer. Já os alimentos ultraprocessados (bolo de “caixinha”, macarrão instantâneo, sopa de pacote, biscoito recheado, refrigerante, suco em pó) possuem sódio, açúcar e gorduras em excesso que podem contribuir para o aumento do peso e para o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis.

– Planejamento das compras!

Procure fazer compras de alimentos em feiras livres, feiras de produtores ou outros locais que comercializem variedades de alimentos in natura ou minimamente processados. Prefira legumes, verduras e frutas da estação cultivados localmente. Para um melhor planejamento, crie uma lista de compras semanalmente.

– Aprecie sua refeição!

Concentre-se na refeição, desligue a televisão e se desprenda do celular, coma devagar e mastigue bem os alimentos. Faça as refeições sempre à mesa e em ambiente tranquilo. A alimentação deve ser um momento de prazer e também de confraternização com amigos e familiares. No dia a dia, caso seja necessário, procure locais que sirvam refeições saudáveis e feitas na hora, restaurantes de comida a quilo podem ser boas opções. Evite redes de fast-food;

– Beba água e mexa-se!

Consuma pelo menos dois litros de água diariamente, de preferência nos intervalos das refeições e torne sua vida mais saudável, praticando pelo menos 30 minutos de atividade física todos os dias.

Fonte: Guia alimentar para a população brasileira / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – 2. ed. – Brasília : Ministério da Saúde, 2014. Consumo humano de carne processada e carne vermelha aumentam risco de câncer – Nações Unidas do Brasil / ONUBR. Disponível em http://nacoesunidas.org/onu-consumo-humano-de-carne-processada-e-carne-vermelha-aumentam-risco-de-cancer/. Alimentação saudável: fique esperto. Disponível em http://www.anvisa.gov.br/propaganda/alimento_saudavel.

Karina Lemos CRN-3 44417